quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Tem como não amar True Blood?

Vampiros
Tenho uma atração por eles desde a infância. Eles são, em geral, lindos, misteriosos e sensuais. Pois os de True Blood são tudo isso na máxima potencia. E eu achando que o Louis do Brad Pitt em o máximo... Bill Compton, Eric Northmann e seus pares fariam o elenco de Entrevista com o Vampiro passar vergonha. E pra que não pareça algo tendencioso, não são só os machos da espécie que encantam. As vampiras Pam, Jessica, Lorena e Isabel simplesmente arrasam;


Críticas sociais pesadas por meio de alegorias
A questão da intolerância com os vampiros pode perfeitamente ser extendida aos conflitos que testemunhamos na vida real. O fanatismo religioso e toda a hipocrisia que o sustenta são alvos das mais duras críticas do seriado, através da odiosa Fellowship of the Sun;


Seres incríveis
Nem só de vampiros vive True Blood. Na segunda metade da 1ª temporada nós começamos a descobrir que há outros seres bizarros na face da Terra. porém, a partir do segundo ano, o universo da série se expande ainda mais, e a sensação que tenho - pelo menos até agora, no capítulo 7 - é que talvez os sugadores sejam os menos temíveis da trama.


Lafayette
Um personagem que tinha tudo para ser um estereótipo de mau gosto, e acaba roubando a cena com um simples olhar. Ele normalmente me faz gargalhar, a ponto de dar pausa no vídeo até recuperar o fôlego, porém já me fez ficar com os olhos marejados e também gritar vários #chupa com suas tiradas impagáveis. Nelson Ellis é muito ator, merecia todos os prêmios possíveis;



Elenco

Não tem nem muito o que dizer, além do fato de que eu não me lembro de ter visto tanta gente talentosa em ação num só trabalho. Dos protagonistas ao mais insignificante coadjuvante, são todos excelentes. Grandes atores, papéis memoráveis.

Bon Temps

O cenário não poderia ser mais adequado. Uma cidade pequena, no sul dos Estados Unidos, com todo o seu preconceito e sua hipocrisia aflorados. E claro, todo o misticismo que faz parte da cultura da região;


Sacanagem
Como disse no primeiro item, vampiros são sensuais por natureza. E uma série que gira em torno deles não poderia ser pudica. True Blood abusa - no bom sentido - das cenas picantes, todas muito convincentes e bem dirigidas. Como hipocrisia não é o meu forte, admito que adoro as sequências de sexo;


Abertura
Simplesmente a melhor que já vi na vida. Com uma música tão perfeita que parece ter sido feita sob encomenda - e não foi. Não canso de ver a abertura, nem de cantar junto com ela. "Bad Things" não sai mais do meu player;




True Blood
Uma versão da dieta vampiresca será lançada no mundo real. Obviamente não será sangue sintético, e sim um refrigerante. Mas só de pensar em por as mãos numa garrafinha dessas... Adoro programas que interagem com o público!


Sookie
Não poderia encerrar sem falar da protagonista da série, lindamente interpretada por Anna Paquin. Ela consegue ser sinceramente ingênua, mesmo sabendo dos mais podres pensamentos de todos à sua volta. Personagem ímpar. Não à toa rendeu uma série de 9 livros já publicados (e outros 2 confirmados para sair), que inspiraram o seriado de TV.

3 comentários:

Anônimo disse...

Perfeito, voce conseguiu descrever com precisão tudo o que True Blood é, desde a abertura, passando pelos seres de todos os tipos, personagens de todos os graus de importancia, o destaque para o lafayette, o destaque para minha atriz favorita (aliás me interessei pela serie por causa da anna, não perco nada com ela), a qualidade do elenco, tudo, tudo enfim
ADORO True Blood e AMEI seus comentários
Parabéns !!!

Anônimo disse...

continuando, tenho que fazer um destaque especial para isso aqui:

O fanatismo religioso e toda a hipocrisia que o sustenta são alvos das mais duras críticas do seriado, através da odiosa Fellowship of the Sun;

mais uma vez, PARABÉNS!!!

Juliana Teixeira disse...

Obrigada Anônimo!