segunda-feira, 25 de maio de 2009

Dia do Orgulho Nerd

Inspirada pelo convite feito por Carlos Alexandre Monteiro aos seus fiéis leitores (grupo do qual faço parte), resolvi listar aqui 10 das minhas maiores "nerdices" neste 25 de Maio, data que marca o Dia do Orgulho Nerd. A explicação eu deixo por conta do próprio CA, reproduzindo aqui o texto que ele postou no Tudo Está Rodando:

Há exatos 22 anos estreava "Star Wars - A New Hope", primeiro filme da saga, nos cinemas do mundo todo. Bastou isso para que o 25 de maio fosse escolhido como o Nerd Pride Day, o Dia do Orgulho Nerd. Data merecida e apropriada.

Pois muito bem, segue minha humilde lista:

1) Eu era a plantonista de dúvidas dos meus colegas desde a 4ª série até o fim do colégio. Motivo: eu era a aluna com as melhores notas da sala, mesmo em matérias que eu detestava (leia-se Matemática, Química e Física). Na época, a famosa CDF. E sabe o mais interessante? EU ADORAVA passar os intervalos ensinando os outros.

2) Anotava na agenda a evolução no Super Mario Bros. 3 do Nintendinho (que eu acho até hoje o melhor videogame do mundo - outra nerdice), já que não dava pra salvar o jogo. E tem gente que ainda acha os jogos de PS2 difíceis, tsc tsc tsc. E não é só isso: a nerdice era familiar e coletiva, pois minha mãe e eu jogávamos JUNTAS tanto Mario quanto Zelda (aquele da caixinha dourada, lindo). Ah, nós anotávamos em papel vegetal as partes do mapa da Zelda que não estavam no livreto. E claro, choramos de alegria ao zerar os dois jogos. O encerramento do Mario rendeu inclusive várias fotos, nas quais eu apareço com um enorme sorriso no rosto. E olha que naquela época eu não tirava foto sorrindo de jeito nenhum, pois eu usava aparelhos - outro símbolo nerd...

3) Assisti ao musical Tommy pela primeira vez aos 7 anos de idade e ADOREI.

4) LOST e todas as suas consequências na minha vida, a ponto do Alex (meu marido) acreditar que eu esteja ficando com problemas por causa disso. Eu já li de Eisntein ao Antigo Testamento por causa da série, isso sem contar os blogs nacionais e gringos , fóruns e comunidades que sigo fielmente (Teorias Lost, Dude, We Are Lost!, Lost in Lost, Dark UFO, The ODI). No começo eu só os lia, mas de um ano para cá passei a participar ativamente, deixando comentários quase diários. E não perco um podcast de nenhum deles!

5) Guardava o dinheiro do lanche da escola para ir a uma loja atacadista de CDs e fazer a festa. Mais tarde comecei a fazer o mesmo com livros, em sebos.

6) Eu escolhi Latim como habilitação na faculdade de Letras. (Obs: Não gosto de me gabar pela faculdade em que estudo, pois tenho convicções ideológico-político-sociais que me fazem abominar o vestibular. Eu realmente acredito que universidade pública e de qualidade deveria ser um direito de TODOS. Ah, sim, eu sou socilaista, o que poderia me enquadrar num outro quesito de nerdice).

7) Desde que comecei a gostar de rock, aos 10 anos de idade, resolvi que tinha que aprender Inglês para cantar e entender tudo o que meus ídolos falavam. Comprava revistas de letras traduzidas e estudava tudo sozinha. Resultado: quando fui matriculada em uma escola de idiomas eu pulei 4 estágios. Autodidata mesmo.

8) Aos 14 anos tive meu primeiro texto publicada em uma revista. Era uma crônica sobre o Giovanni, então craque do meu amado Santos. Tive direito a uma página inteira, com ilustração e tudo. Ainda na categoria textos, sempre fui finalista dos concursos literários do meu colégio, memso quando eu nem queria participar. Na 4ª série, a professora escolheu a minha redação para ser lida num evento onde o autor do livro didático que nós usávamos estaria presente. Passei uma das maiores vergonhas da minha vida, porque como todo bom nerd, eu era EXTREMAMENTE TÍMIDA. Mas no fundo fiquei muito orguhosa.

9) No meu aniversário de 15 anos, enquanto todas as minhas colegas fizeram aqueles bailes que mais parecem festas de casamento, eu pedi um bolo de brigadeiro e um computador. Ganhei os dois e fui a adolescente mais feliz da minha turma, sem sombra de dúvidas.

10) Por último, a parte mais gostosa de ser nerd na era da internet: Orkut, MSN, ICQ, Blogger e Twitter já me renderam grandes amigos. Tenho vários amigos virtuais e muitos deles já se tornaram reais. A madrinha do meu filho caçula e minha grande amiga Viviane entrou na minha vida via Orkut. Já o Fábio, meu amigo USPiano, eu conheci entre os "ô-ôus" do ICQ.

Bom, esse post foi no fluxo de consciência mesmo.

FELIZ DIA DO ORGULHO NERD!

4 comentários:

Carlos Alexandre Monteiro disse...

Hahahaha ótima lista, Juliana!

Agora... Latim?!? Hehehhe ! :D


beijos e parabéns pelo nosso dia!

Juliana Teixeira disse...

Hahahaha, agora eu vi a coincidência: a lista de últimas faixas executadas na Last FM no momento em que publiquei a lista inclui os podcasts Lost in Lost, Dudecast, ODI Lostcast e Nerdcast.

MUITO NERD!!!!!!!!!

Alex disse...

Como eu sou do tempo em que o termo "nerd" foi criado, e, portanto, sido chamado anteriormente de "esquisito", "CDF", "lóki", só tenho a dizer que sinto orgulho em fazer parte deste time. Espero viver prá conhecer outros termos prá "categoria" - Geek já entrou prá conta :)

Castilho Jr. disse...

muito bom blog, parabéns.